domingo, 11 de fevereiro de 2018

Que perua


Tudo aquilo parecia pesadelo, mas era realidade pura.
insuspeito de se pelar por uma caipirinha, do peito do homem, saiu mais um regurgito que tudo sujou.
– Mas, que grande perua! – sito eu, como que declamando.
O meu irmão, solícito sujeito, escondera já o bêbedo na cozinha, para proteger a sua imagem perante os convidados.
Eu, de uma forma bem mais prática, ponho-me na alheta e apenas, no dia seguinte, o visito:
– Então, que tal está o estômago?


Desafio nº 135 – 7 palavras com ITO

sábado, 10 de fevereiro de 2018

Regresso a casa


Chegou demasiado tarde. O barco não esperara por si. Desesperado, reclamava em silêncio: malditos transportes que só se atrasam quando já estamos cansados de esperar. Como detesto o inverno, os dias mirrados, o frio a entranhar-se nos ossos. O desconforto da escuridão da noite, em que as sombras nos desafiam a deslindar entre verdade e imaginação. 
De tão cansado deixou-se adormecer no desconforto da estação e ao despertar viu a popa do barco a deixar o cais.

Quita Miguel

Desafio nº 134 ― «Chegou atrasado…»

domingo, 28 de janeiro de 2018

Um automático de instruções

Detesto manuais de instruções. Para mim, as coisas só são boas se forem intuitivas e dispensarem descrições.
Só de pensar que, no futuro, alguém só possa nascer acompanhado de manual de instruções, estou fora! Deem-me liberdade para agir segundo os meus princípios, sem comportamentos impostos. Poderei até aceitar um automático de instruções, bem curto e esclarecedor, porém um manual, tenham dó, como eu só eu! É que não suporto carneirada e quero liberdade para ser quem sou.

Quita Miguel

Escritiva nº 28 - manuais de instruções

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Posto de Correio

A pequena cidade andava indignada com o encerramento do posto de correio. Gritavam, esbravejavam, porém de nada servia. 

Uma dúzia de miúdos aderiu à ideia de resolver a questão, duma forma que camuflasse o autor.

Otelo convenceu o pai, presidente da câmara, a convidar o Secretário de Estado para o almoço durante a visita.

Os miúdos, que conheciam bem o terreno, prepararam uma armadilha e quando o convidado passou, caiu da estrada para um monte de silvas.



Desafio nº 133 ― cair nas silvas

quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

APAIXONADO
Dora recebe uma rosa minha com amor e cora. Tão raro dar-lhe algo, que a deixei com a cabeça à roda. Foge, só parando junto à nora para recuperar o fôlego, apoiada no mais belo ramo da roça.
Sigo-a e paro no adro da igreja. Queria levá-la a Roma, mas é tão caro.
– Orai por mim! – oiço-a dizer e algo troa na minha cabeça, ordenando-me que entre e a peça em casamento.
Ela assustada, desmaia-me nos braços.
Quita Miguel
Desafio nº 132 ― AOR + 1
 

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Filhós de Natal

Escondo a falta que me fazes, apesar das ideias pré-concebidas, que guiavam a minha vida e me faziam afastar de ti.
O cheiro que chega da cozinha faz-me retroceder à infância. Como gostava de ajudar a preparar a calda de açúcar para mergulhar as filhós e, em seguida, as regar quando já estavam no alguidar de barro que tinha sempre lugar marcado na sala.
Tu, bem mais gulosa do que eu, deliciavas-te com os restos no alguidar.

Quita Miguel

Escritiva nº 27 - cheiros

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Que verdade?

A magazine, diante de Hermengarda, noticiava pouca verdade, ignorando a veracidade que a rodeava.
Não tinha grande conteúdo e não fazia nenhuma referência à morte do morador de rua que, a cada manhã, arrumava a trouxa frente à porta da igreja, para continuar o caminho que o empurrava para o incógnito e cujo medo fazia retroceder cada noite ao recanto da igreja.
Recordou o homem que já não a cumprimentaria de cabeça baixa, como quem tem vergonha.


Desafio nº 131 ― Hermengarda Pirraça sem S e L